Sintram destaca empenho do Executivo e Legislativo bambuienses na conclusão do plano de carreiras

O Sindicato dos Trabalhadores Municipais de Divinópolis e Região Centro-Oeste de Minas Gerais (Sintram) publicou em sua página oficial, no dia 1º de julho, uma extensa matéria sobre o empenho do prefeito municipal e dos vereadores, que possibilitaram a aprovação do novo plano de cargos e salários do funcionalismo municipal de Bambuí.

 

Segundo a publicação, “a aprovação dos planos de carreiras dos servidores do quadro geral e Educação de Bambuí foi uma grande vitória alcançada pela atual gestão do Sintram em dezembro do ano passado.  A concretização dos planos só foi possível devido à união e trabalho conjunto do Sintram, servidores, administração municipal e vereadores.  As novas leis sancionadas pelo prefeito, Olívio Teixeira, em janeiro, trouxeram avanços importantes para os servidores e são comemorados pelo funcionalismo, que recebeu os valores retroativos da nova legislação, em maio e junho/2020”.

Legislativo solicita recuperação das travessias da linha férrea em Bambuí

Durante o mês de junho foi recorrente nas reuniões da Câmara Municipal de Bambuí o pedido dos vereadores para a recuperação das travessias da linha férrea em Bambuí.

As obras foram realizadas no final de mês de junho e início de julho, pela empresa VLI, com a colocação de massa asfáltica, para segurança da população que utiliza essas passagens.

 

linha

Foto: Divulgação/Prefeitura Municipal de Bambuí

Câmara de Bambuí solicita adiamento no pagamento do IPTU

Através de requerimento assinado por todos os edis, o presidente da Câmara Municipal de Bambuí, vereador Luciano Cardoso Gontijo, encaminhou à Prefeitura Municipal um anteprojeto, que autoriza o adiamento e parcelamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), relativo ao exercício de 2020, a partir do mês de julho. Segundo a matéria, o parcelamento pode ser de até 6 vezes, com início em 1º julho e o contribuinte fica isento de multas e juros no período de 1º janeiro a 30 de junho.

Para o presidente Luciano Gontijo, tal anteprojeto foi apresentado devido à “pandemia do COVID-19, que está ocasionando a paralisação das atividades comerciais, dos profissionais, das empresas, enfim, de toda a economia, gerando recessão grave e um achatamento no orçamento de todos os brasileiros, em especial da nossa comunidade, não sendo possível o cumprimento de todos os compromissos financeiros por parte dos cidadãos”.

Vereadores solicitam que COPASA e CEMIG suspendam cobranças da população bambuiense

A Câmara de Bambuí, por meio de seus vereadores, deliberou na reunião ordinária desta segunda-feira (30), o envio de ofícios à COPASA e CEMIG, solicitando a suspensão das tarifas de água e energia elétrica pelo prazo de 60 dias.

 

Conforme o texto, considerando à pandemia do COVID-19, onde a crise econômica está se instalando no Brasil e no mundo, com previsão de se agravar ainda mais futuramente, os vereadores solicitam que seja estudada a possibilidade da suspensão do pagamento das contas de água e energia dos consumidores do município de Bambuí.

 

As solicitações, que foram assinadas por todos os vereadores, requerem, em caso de suspensão, que tais faturas sejam inseridas em contas futuras, de forma parcelada, para que o orçamento da população não seja ainda mais comprometido.